Prime Video Store e Prime Video Channels: Conteúdo da HBO no Amazon Prime Video

O melhor dos dois mundos!

Os usuários brasileiros assinantes do Amazon Prime Video podem agora visualizar no catálogo do streaming conteúdos exclusivos da HBO, como a premiada minissérie Chernobyl, e até mesmo um dos maiores sucessos do canal, a série Game of Thrones. É possível visualizar as temporadas, episódios, sinopses, dentre outras informações, mas o conteúdo não se encontra disponível para ser assistido, aparece como “indisponível para a sua localidade”. Estranho, né? Fica tranquilx que a gente te explica.

Existem dois modelos disponíveis na Amazon dos EUA que, segundo o site Filmmelier, estão sendo preparados para serem lançados aqui no Brasil. Em um deles, a Prime Video Store, as produções exclusivas da HBO estão disponíveis na plataforma do Prime Video, mas o acesso a esse conteúdo não está incluso na assinatura padrão do Amazon Prime, o usuário pode comprar filmes, temporadas ou episódios das séries da HBO de forma avulsa, pagando à parte. Ainda de acordo com o Filmmelier, esse serviço tem previsão de lançamento para novembro deste ano aqui no Brasil.

Já no outro modelo, o Prime Video Channels, o usuário da plataforma pode assinar canais inteiros, além da própria HBO, como o Showtime e o Starz, que possuem séries muito populares em seus catálogos, dentre elas Penny Dreadful e Outlander, e acessar todo o conteúdo pelo site e app do Prime Video. O usuário paga o valor proposto pela Amazon e centraliza suas assinaturas em um só lugar.

Atualmente, a assinatura do Amazon Prime, que possui benefícios além do Prime Video, custa R$ 9,90. O catálogo de filmes e séries do streaming é bem vasto, contando com produções originais e de terceiros. A Amazon, inclusive, possui um acordo com a Disney na América Latina, disponibilizando seus conteúdos enquanto o Disney+ não chega por aqui.

A vantagem desses serviços para o usuário é de centralizar suas assinaturas em um só lugar, podendo fazer pacotes de assinatura que saiam mais em conta. Alguns canais, como a Showtime, possuem ótimas produções, como as séries Masters of Sex e Penny Dreadful, que são difíceis de serem encontradas pelos brasileiros, então esse acordo com a Amazon também facilita o acesso a conteúdos que chegam no Brasil de forma limitada. Além disso, o streaming da HBO, o HBO Go, é conhecido por seus problemas, principalmente o aplicativo para mobile, então o usuário também se beneficia de uma plataforma mais estável com o Amazon Prime Video, apesar da usabilidade do mesmo ainda ser um problema. O streaming tem muito a aprender com a Netflix, que ganha de lavada em recursos, usabilidade e layout.

Já para as empresas, a vantagem mora em terceirizar partes custosas e problemáticas envolvidas no serviço de streaming, toda a estrutura, servidores, conexão, etc. A Amazon, como uma pioneira no ramo de vendas pela internet, tem muito mais facilidade de lidar com essas questões por toda sua estrutura e também ganha em alcance.

Essa movimentação dos streamings, que começou com empresas que se especializaram em oferecer conteúdos de terceiros para serem assistidos em suas plataformas digitais, modelo fortemente aderido pelo público e que mudou totalmente a forma de consumo de conteúdo televisivo, criou a necessidade dos canais de TV se reinventarem e, em um movimento inverso, desbravarem a internet buscando desenvolver suas próprias plataformas para disponibilizar os seus conteúdos originalmente feitos para a TV, o que, por sua vez, gerou uma terceira onda de movimento, streamings pioneiros como a Netflix tendo que cada vez mais investir em conteúdo original para não perder espaço e relevância ao competir com gigantes do entretenimento como Disney e Warner. Se observarmos, toda essa rede é muito similar à estrutura da TV paga, com o diferencial importantíssimo de ser na internet e on demand — as demandas de consumo do mundo de hoje.

Em relação a HBO, especificamente, é válido lembrar que o HBO Max, o novo streaming da empresa que reúne produções da HBO, Warner Bros e demais canais da rede, promete chegar ao Brasil em 2021. Por enquanto, não está claro como essas diferentes plataformas irão coexistir no futuro. Por hora, o que sabemos é que provavelmente muito em breve os usuários terão o melhor dos dois mundos, HBO e Amazon no mesmo lugar, sob novas condições de assinatura. Com a crise econômica atual, o dólar alto e o real desvalorizado, fica difícil prever valores, mas a assinatura da Amazon atual tem um valor bem mais acessível do que sua concorrente Netflix, então tudo pode acontecer.

Por Nathalia Zuccari.

Originally published at https://hospicionerd.com.br on June 11, 2020.