Enamorado com o Android

Depois de vários anos usando apenas equipamentos da Apple (MacBook Pro, iPads Air e Mini e iPhone 5S), há uma semana eu comprei um smartphone Android para atender a uma necessidade específica; eu buscava um aparelho de entrada, de baixo custo e opção foi por um aparelho ZTE Blade A510 de R$399,00.

Suas especificações são simples (dual chip, câmera traseira de 13M com flash, frontal de 5M e apenas 8 Gb de memória, que imediatamente expandí com um cartão de 32Gb), mas está me surpreendendo pela velocidade, conforto de uso e duração da bateria, além de ter bom acabamento. A tela é muito boa, com bastante brilho e muito mais espaço, em sua tela de 5″, do que o iPhone 5S.

A configuração do smartphone foi rápida, em poucos minutos ele já estava pronto para uso, se conectando facilmente à rede da Vivo e ao wi-fi de casa. O que demorou um pouco mais foi a atualização de vários aplicativos pela Play Store, normal para qualquer aparelho novo.

Os primeiros apps que instalei foram o Whatsapp, o Spotify, o Todoist e o iA Writer; o Todoist é uma maravilha, sincronizando perfeitamente com os aplicativos do Mac e do iOS e, como mencionei acima, usar uma tela maior é sensacional. O iA Writer funciona muito bem, mas não consegue sincronizar com o Mac e iOS pois estes dependem do iCloud; tentei uma solução usando o Google Drive, que apresenta alguns problemas e está longe de ser perfeita.

Instalei então o Simplenote como alternativa ao iA Writer; suas funções são bem mais básicas, mas o sincronismo é rápido e funciona sem qualquer problema entre o Android, Mac, iOS e web.

O som do alto-falante (mono) do ZTE é péssimo; então, ouvir música no Spotify, somente usando fones de ouvido.

Como não habilitei um plano 4G, ainda não instalei o Waze e outros aplicativos que dependam de uma conexão permanente.

Meu sentimento, após uma semana de uso, é que, para meu perfil de utilização, um smartphone Android substituiria muito bem o iPhone, com algumas poucas adaptações (como a troca do iA Writer pelo Simplenote).

Considerando o preço de um iPhone no Brasil, faz todo o sentido pensar seriamente numa migração do iOS para Android quando meu iPhone 5S começar a apresentar os sinais da idade.